Em respeito à resolução 1.974/2011 do Conselho Federal de Medicina, não exibimos imagens de pacientes

TRAUMAS DA FACE

Os traumas de face são ocorrências frequentes e ocorrem em todas as idades e nas mais diversas situações. Esses variam de leves, que necessitam de cuidados básicos, a graves, que apresentam fraturas de face complexas e precisam de internação hospitalar para procedimentos cirúrgicos. 

Quando o paciente apresenta um trauma de face, esse pode acometer estruturas faciais (pele, músculos, nervos, vasos sanguíneos e ossos da face e crânio) e também bucais (dentes, gengiva, língua, vasos sanguíneos e nervos da boca). O cirurgião craniomaxilofacial está treinado para atender integralmente essa demanda de pacientes, muitas vezes sendo solicitado o atendimento nas salas de emergências e pronto-socorros dos hospitais.

Em relação aos sintomas, são variáveis para cada tipo de ferimento, mas podem surgir: dor, sangramentos, dormência do queixo, lábios, língua, gengiva, dentes, bochechas, nariz e testa, dificuldades em movimentar a mandíbula (abrir e fechar a boca), alterações na mordida, além de cortes, hematomas, equimoses e inchaço. O paciente pode ter alterações visuais também, como por exemplo, a visão dupla (diplopia).

Após o atendimento inicial e estabilização da vida do paciente pela equipe da emergência, o cirurgião plástico craniomaxilofacial é chamado para a avaliação e solicitação de exames complementares, como, por exemplo, uma radiografia ou tomografia de face. Esses e outros exames ajudam o cirurgião no diagnóstico e no planejamento da cirurgia de reparação.

Sempre que você se envolver em algum acidente, por menor que seja, se estiver com qualquer sintoma, entre em contato com seu cirurgião craniomaxilofacial para uma avaliação.